A Casa da Isabel não é só uma Casa de Chá!

Dezembro 23, 2015

Esta semana fui à Casa da Isabel, para conhecer os segredos e as tradições deste pequeno estabelecimento, situado desde 1998 na Rua Direita em Portimão.

Em conversa com a Sara e com a D. Isabel, filha e proprietária da Casa de Chá, foi-me contada a história por detrás do estabelecimento.

Em 1998, a D. Isabel já confecionava doces na sua residência, devido a ter ficado desempregada.

Foi aí que, devido à receptividade dos seus clientes habituais, decidiu abrir uma casa de chá.

Segundo a D. Isabel, este conceito foi escolhido, precisamente para se destacar entre as inúmeras pastelarias que já existiam, e devido a ser o estabelecimento mais adequado para o tipo de doces que a proprietária já confecionava.

Para quem não conhece, a Casa da Isabel, é um espaço de decoração rústica, com chão composto por ladrilhos de desenhos antigos em tons de amarelo e castanho.

Ali, podem também encontrar molduras com prémios que a proprietária recebeu, assim como receitas, que acreditem ou não, são do tempo em que ainda se usavam as medidas em arretel, reis e quarta.

A Casa da Isabel, não se diferencia somente pelo espaço ou pelo ambiente calmo e descontraído, mas principalmente pelas suas iguarias que mantêm a qualidade ano após ano.

Hoje, encontra-se a trabalhar uma família inteira, naquele estabelecimento, dividindo tarefas por todos, mas mantendo, sempre, a D. Isabel como principal impulsionadora e coordenadora do projecto.

Nesta casa de chá, não há massas pré-preparadas, ou produtos importados e/ou de pobre qualidade.

Para terem uma noção do “excesso de zelo” que prevalece naquele pequeno recinto, existe um colaborador que só trabalha com os ovos e são precisas três pessoas para montar as famosas e tão solicitadas tortas de claras.

Estas são as preferidas dos clientes da Casa da Isabel, devido à sua beleza, sabor e preço muito satisfatório. Pelo que a proprietária me transmitiu, os seus clientes dão preferência a este doce pelo embelezamento da sua mesa.

Outras delícias que se destacam nesta casa são as dez variedades de bolos secos, predominantemente os de azeite ou de amêndoa, assim como também são muito procuradas, as bolachas de alfarroba, noz e os confradinhos (amêndoa, limão e canela).

Impressionados?! Isto ainda não é nada!

A Casa da Isabel ainda se dedica a estar presente em workshops, feiras e eventos, assim como a fornecer outros, como casamentos, baptizados, aniversários (…), sendo o doce fino, Dom Rodrigo e o Toucinho-do-céu os doces mais solicitados pelos seus clientes.

A mim, o que nunca pode faltar, quando vou à Casa da Isabel é a Garganta de Freira, composta pela chamada “hóstia” que na forma de canudo, envolve um amontoado de fios de ovos.

Em caso de dúvida, eu consegui tirar uma foto de algumas Gargantas de Freira a serem confecionadas, assim como de uma Lampreia de Ovos, que também tem o hábito de aparecer nos dias de festa!

Já estão conquistados?! Então vão ver com os Vossos próprios olhos esta casa de chá com doces que nos trazem lembranças e sonhos de infância!

A Casa da Isabel está ao Vosso dispor, todo o ano e, possivelmente, só vai fechar nos próximos feriados e no dia 26!

Assim, ainda podem lá ir hoje e amanhã à procura dos doces para o Vosso Natal ou então, caso queiram, adoçar a entrada no novo ano!

Horário de Verão: 9h-00h

Horário de Inverno: 9h-20.30h

Nota: Levantem dinheiro antes de irem à Casa da Isabel, pois como estabelecimento tradicional que é, não dispõe de forma de pagamento automático!casaisabel6casaisabel1casaisabel2

casaisabel3casaisabel4casaisabel5casaisabel7casaisabel8casaisabel9casaisabel12casaisabel11casaisabel10casaisabel14casaisabel13

Você também pode gostar de

1 Comment

  • Reply Marília Duarte Segunda, 28 de Dezembro de 2015 at 18:09

    Todas essas fotos nos mostra uma casa acolhedora, com simpatia e coisas muito apetitosas. Apetece mesmo ir aí!

  • Comentar